15/04/2011

Busca interminável




Dizem que toda noite nossa alma sai de nosso corpo, ela vaga em busca dos nossos sonhos, minha alma não era diferente. Ela era um véu fino e delicado como um fio de ouro, e toda noite ela aparecia, não para mim, e sim para meus sonhos...
[...]
Eu estava tão cansada. Naquela noite infelizmente não consegui sonhar com nada. Maldita tristeza, enferrujava minha alma e a deixava fraca demais para sair do meu corpo e buscar meus sonhos.

MilaneMatias


Despertar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©